Beijo de novela para curar a homofobia #FelixPoderosoSoberano

A novela Amor à vida, do fabuloso Walcyr Carrasco, teve praticamente todo tipo de ódio e desamor: traições, deslealdades, assassinatos, sabotagem, chantagem, gente vendendo o corpo em BBB, programa de auditório ou de formas mais tradicionalmente assumidas como prostituição, disputas entre amigos e familiares por cargos, privilégios, propriedades, sequestros, erros médicos, corrupção (de funcionários do hospital e outras empresas, em função de benesses), mentiras e trapaças de todo tipo.
E o final, em que – pela primeira vez numa novela ‘das oito’ – um beijo entre dois homens foi levado ao ar, às 23h10, pode gerar reações de desaprovação. Daí, há que se indagar: implicar com um beijo de amor? Pois que venham muitos beijos de amor, na ficção televisiva e principalmente na realidade. Quem tem que mudar são essas ‘pessoas’ que sentem nojo do amor. Tiro na hipocrisia.
A emissora – a conservadora e nefasta Rede Globo – não pode negar o arrojado desfecho. Que, diga-se, foi mérito do Walcyr. E, obviamente, dos grandes atores que interpretaram Felix e Carneirinho, e que tornaram o casal carismático, com suas excepcionais interpretações. Eu amei a bondade desmedida do Carneirinho, que melhorou o recalcado e carente Félix.
beijo gay

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em CONTO E MOSTRO, MULA PUXA PAPO COM SACI...

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s